10 coisas que não deves dizer a um desempregado


Ainda não arranjaste nada? 
Pelos vistos não, se estou à tua frente num dia de semana é possível que ainda esteja desempregada.

Já te inscreveste no centro de emprego? E em empresas de empregos temporários?
Há pessoas que pensam que nós não nos sabemos mexer. Sim, todos nós já nos inscrevemos no centro de emprego e nas empresas de empregos temporários e não, não recebemos cartas e chamadas. No meu caso, sou sempre chamada para palestras sobre Estágios e uma coisa que se dá pelo nome de vida activa (voluntariado nas empresas). 


Deixa de ser exigente.
Queres que te mande ou vais sozinha? Há empresas que abusam dos estágios curriculares - pagam cerca de 100€ ou não chega a isso - e nós não somos obrigados a aceitar aquelas condições. A escravidão já acabou...

Já pensaste em mentir no currículo? Comigo funcionou.
A minha avó diz que a mentira tem perna curta... 


Isto está mesmo mal para não te contratarem.
Obrigada pelo elogio.

Sou capaz de arranjar mais depressa do que tu.
Um sopapo nessa tua boca não te fazia mal nenhum.


Tenho só o 9º ano e já arranjei emprego.
Isto é para aquelas amigas da minha mãe... 

Já pensaste em tirar um curso de unhas de gel? 
Tu queres é que te faça as unhas de borla, diz lá a verdade.


Não queres tirar um mestrado? 
Não e sabes porque? Porque ia acabar por desistir como todos os meus colegas do curso.

Já pensaste em entregar o currículo directamente às empresas em vez de ficares sentada frente ao computador? 
Já o fiz e não deu em nada... Mais alguma coisa?

10 comentários:

Maria Francisca B. disse...

fazer um curso de unhas de gel... pó ca....
já pensaste em fazer um mestrado? desisti do meu, mas se quiseres pagar um numa outra área então vamos a isso...

as pessoas são tão sem noção.

TheNotSoGirlyGirl disse...

Juro-te que mentir no currículo faz milagres. Acredita. Não é propriamente mentir, mas literalmente exagerar! E aposta muito nas coisas extra-curriculares que fizeste, e interesses pessoais. porque cursos e na faculdade andou toda'gente. aposta em aprimorar essas infos.

eu ja trabalhei em vários sítios desde que acabei a faculdade à 2 anos. e saí sempre porque encontrei um lugar melhor, não porque me despediram. e nem nunca fiz um estágio -- foi sempre contratos a serio. Tive muita sorte. Mas tenho a certesa que o currículo bem feito ajuda muito.

beijinho e boa sorte ;)
the-not-so-girlygirl.blogspot.com

Clair de Lune disse...

:(

Marisa disse...

As pessoas até podem estar desempregadas há tanto ou mais tempo que tu, ou terem estado desempregadas muito tempo anteriormente, que têm sempre de dar a entender que são umas especialistas em arranjar emprego... não são, apenas querem meter-se

Cat disse...

Como desempregada, este post é TÃO SPOT ON!!!!
então esse sobre a inscrição no centro de emprego (que só me trouxe mais problemas que ajudas) e sobre ir às empresas em vez de mandar por mail... ai meu deus! Muito isso.
E depois ainda há aquelas pessoas muito bem sucedidas que gostam de acrescentar a sua experiência começando com: "Eu nunca estive desempregado na minha vida!"...obrigada, e????

A Lisboeta disse...

Percebo-te perfeitamente. Ainda nem tinha acabado o curso e já me chamavam de desempregada. Sempre detestei esse termo. Aquilo que fazemos profissionalmente nem sempre nos define. Por isso, olha... não desanimes, há-de se abrir uma porta! :)

Nádia disse...

Ahah, nunca ouvi a das unhas de gel, mas essa é que merece um sopapo bem assente. Quanto a ser exigente, parece-me uma vantagem e não um defeito. Uma vez quiseram oferecer-me €250 por um trabalho de editora junior e só não mandei a pessoa à merda porque até sou simpática.

C. disse...

Enfim... eu fiquei desempregada 6 meses e nesses meses mesmo que estava desempregada porque estava à espera de cédulas e afins que sem elas não posso trabalhar... era a mesma conversa: pois, tá dificil não é?

Beijinhos,
O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

Vanessa disse...

Aiii como eu compreendo isto! Só estive 2 meses no desemprego, graças a Deus, mas ouvia tanta coisa destas, até enjoava. As pessoas devem de achar que um desempregado é um idiota que não sabe procurar trabalho ou que ainda não se interessou em encontrar qualquer coisa, inscrever-se, enviar centenas de curriculos sem resposta.

Felizmente encontrei trabalho na altura que mais precisava, em que o meu desespero já era enorme (foram 2 meses horriveis e cheios de despesas em atraso).

Miúda disse...

O máximo que estive desempregada foi de 9meses e já andava a trepar paredes e ouvi muitas coisas dessas :/