Opinião da Tim - Eutanásia, um acto de coragem?

"Os médicos belgas autorizaram uma mulher com depressão profunda a ser submetida a eutanásia."

O que levará a uma pessoa a querer por termo à vida? Teremos o direito de escolha em relação ao nosso sofrimento? Sim, devemos. Cada um sabe o sofrimento que traz no coração. Ah, mas não sabes o dia de amanhã - Pois, não sei, mas sei o que quero e se uma pessoa não quer sofrer mais, têm esse direito. 

Quem fala em depressão, fala em cancro. De certeza que conhecem a história da Brittany, ela escolheu a data da sua morte e até a data decidiu concretizar sonhos que tinha. 
É preciso ter coragem para tomar uma decisão destas. Ninguém quer morrer, mas também ninguém quer sofrer horrores até lá. 
Ah mas a eutanásia é um suicídio com dignidade dizem vocês. Talvez o seja, mas quem comete suicídio, está num estado de desespero enquanto na eutanásia são estudadas hipóteses antes de se realizar. Vejam o caso da Meredith em Grey's Anatomy, ela sabia que não havia volta a dar e apesar de lhe ter custado, sabia que era a melhor opção. Ninguém quer ser um "vegetal". Admiro as pessoas que tenham coragem para admitir o seu fim, mas deve ser horrível. 
Todos nós temos direito a uma 2ª oportunidade, mas nem todos nós conseguimos suportar o sofrimento da doença até ao fim. 

Sei que vocês me vão atacar, mas tinha que partilhar a minha opinião.

9 comentários:

Leonor disse...

Também sou a favor da eutanásia.

M. disse...

Admitir que fomos derrotados e que está na hora de desistir nunca é fácil...

Era a posts destes que me referia ontem! :D

Beijinhos*

Nádia disse...

Sou a favor do suicídio medicamente assistido. No entanto, há diferença entre um cancro em fase terminal e uma depressão... O primeiro não tem cura, a segunda poderá ter. Não se deveria tentar a cura da depressão, em primeiro lugar?

More Than You Know disse...

Gostei do que li.

Até já!

Pêssegos Na Lua disse...

Eu sou a favor em determinados casos. A Brittany é um desses casos e para além de ser um fim inevitavel e doloroso, pior era para a família. Porque isto as pessoas falam, mas esquecem-se que os familiares sobre milhões! E se algum dia eu ficar num estado em que, esteja a fazer sofrer demasiado os meus irei pedir o mesmo (na altura as coisas vão ser diferentes cá em PT lol). Para mim não faz sentido prelongar algo que só se mantém vivo com máquinas... Vivo salve seja. Ninguém tem o direito de tirei a vida a ninguém, mas nós temos o direito de decidir o que é melhor para a nossa própria vida. E acho que em termos de recuperação dos familiares pela perda, é mais fácil e menos dolorosa. Já o suicídio, é bem diferente. Podia continuar aqui a debater hehe. :P
Beijinho *

estrela disse...

sou a favor, li um livro que fala sobre colocar termo à vida
chama-se "cinco dias de vida"
retrata uma doença e a mulher a organizar tudo para colocar fim à sua vida antes de chegar a uma situação em que fica vegetal!
é muito interessante

Marta Santos disse...

Sou da mesma opinião que tu! Acho que, por vezes, é mais egoísta da parte dos que cá ficam dizerem "ah, se eu aguento também devias aguentar"...

Patrícia disse...

É pelas razões que apresentaste que sou a favor da eutanásia, mas acho que os casos deveram ser muito bem 'estudados' pelos médicos...

esperto que nem um alho disse...

Tenho pensado muito nisto e não consegui formar uma opinião.
Eu tive cancro do pulmão, diagnosticado muito cedo, o que me deve ter valido pelo menos 10 anos de grande apego à vida, mas vivo apavorado com a ideia de uma recaída e de vir a ter uma morte em sofrimento. Por vezes penso como seria bom ter coragem para acabar rapidamente, mas no momento seguinte lembro-me que só temos uma vida e fico dividido entre o medo e a saudade...
Não quero ter de tomar essa decisão.É cruel ter de optar entre a morte e o sofrimento... :(